Turismo Aqui

Turismo Aqui

Turismo Aqui é um canal de viagem que destaca o turismo na Amazônia. O objetivo é integrar a região Norte através dessa atividade econômica que faz uma ligação direta com a maior vocação de todas os estados da região, que tem na natureza uma vantagem competitiva significativa. Vídeos novos são lançados toda terça e sexta-feira, às 18h. Eventualmente, postamos aos domingos.

Notícias do turismo na Amazônia, na quarentena de combate ao coronavírus. O canal Turismo aqui destaca algumas atividades sendo desenvolvidas em prol do desenvolvimento do turismo na Amazonas.

Entre as notícias do turismo na Amazônia algumas situações, que ganharam destaque em rede nacional, como a manifestação de empreendedores do turismo de Salinas, que buscam a autorização para voltarem ao trabalho. Em um momento de expansão da contaminação do novo coronavírus, o desafio é conciliar a saúde pública com o setor econômico, o que tem provocado debates acalorados no Brasil, quanto a melhor decisão a ser tomada diante de um quadro tão inusitado.

Nas notícias do turismo na Amazônia, duas situações: a troca de data para a realização do Congresso Nacional de Jornalistas de Turismo, a ser realizado em Santarém, até o final do ano de 2020, e a Feira Nacional de Turismo da Amazônia, a Fita, que foi transferida para o ano de 2021.

O canal Turismo Aqui tem acompanhado esses assunto bem de perto, como forma de informar os seguidores do canal. Além do mais, o vídeo revela a inquietação de prestadores de serviços turísticos que, com os trabalhos paralisados, vão sendo consumidos pela ansiedade. Uma situação bem complicada para a sociedade de um modo em geral. E um desafio para o poder público, quanto as decisões de o quê fazer para conciliar os diversos interesses.

As notícias do turismo na Amazônia estão como todo e qualquer setor: em compasso de espera. A pandemia do novo coronavírus tem atrapalhado a vida de muita gente. E, por isso mesmo, é necessário bastante cautela para que um mal maior não seja causado para a população de um modo geral.

Conheça 5 praias em Santarém, no Pará, muito procuradas pelos turistas. Com dicas de viagem, o canal Turismo Aqui aponta cinco alternativas para agradar ao visitante, que curte o segmento sol e praia. O detalhe importante é que elas são divididas em praias urbanas e praias de floresta. Mas mais do que isso, são praias de rio, de água doce.

Salinópolis, uma das praias mais conhecidas do Pará, fica a 220 quilômetros de Belém. A praia da Marieta, fica a poucas horas de Salinópolis, e pouca gente conhece. Salinópolis é uma cidade de pouco mais de 40 mil habitantes, enquanto que a praia da Marieta faz parte de uma comunidade com poucas pessoas. O que tem em comum: praias maravilhosas. Estão entre as praias mais bonitas do Pará.

São curiosidades do turismo na Amazônia. A região Norte se sobressai pelos seus recursos naturais. Os estados da região têm na natureza o seu grande diferencial. O Estado do Pará consegue apresentar inúmeros atrativos turísticos, mas existem aqueles que não conseguem aparecer para o grande público em função de os mesmo não serem apresentados aos visitantes em forma de produtos turísticos, como é o caso da Praia da Marieta, que fica no município de Maracanã.

Um grupo de empresários de Salinópolis resolveu fazer um passeio entre Salinópolis e a praia da Marieta com o intuito de levantar a possibilidade de apresentar a Praia da Marieta como um futuro produto turístico, de maneira a ser colocado na vitrine do turismo do Brasil. Em outras palavras, mais um atrativo turístico a merecer a atenção das pessoas. Uma visita técnica dos empresários, que pensam nos próximos meses em levantar serviços turísticos, identificando prestadores de serviços locais, proporcionando geração de trabalho e renda em uma comunidade que vivem praticamente do pesca e da agricultura familiar.

Segundo os empresários, a valorização do turismo na Praia da Marieta agregaria valor ao destino Salinópolis, que teria mais alternativas para aumentar o tempo de permanência dos turistas em Salinópolis, já que, ao criar atividades, o visitante se dedicaria a conhecer atrativos do entorno de Salinas, mas voltaria para o hotel ou pousada de onde saíram para o passeio. De certa forma, seria uma alternativa de aumentar o leque de opções para os turistas que escolhem Salinópolis para passar as suas férias ou mesmo alguns dias.

O passeio entre Salinópolis e a Praia da Marieta foi uma espécie de viagem precursora, que visa despertar nas pessoas da comunidade visitada a ideia de empreender no setor de turismo.

Salinópolis é um município do Pará bastante conhecido pelas suas praias de mar. Em 2020 organiza um evento de turismo para ganhar ainda mais conceito no turismo da Amazônia, numa iniciativa da classe empresarial local, com o intuito de contribuir com o desenvolvimento turístico na cidade, dando ainda mais condição da economia local crescer.

Viagem de carro de casa para o trabalho, em tempo de quarentena. Essa é a única viagem possível em tempos de combate ao novo coronavírus. Esse deslocamento, que encaro como viagem diária, é uma terapia para quem, como eu, optou pelo isolamento social, depois de cumprida a carga horária de 6 horas de trabalho diário na empresa onde trabalho.

As viagens pararam, por causa da quarentena, mas o turismo na Amazônia vai continuar... Após a parada em função ao combate ao novo coronavírus, a vida vai continuar...

Quanto custa a viagem de barco entre Santarém e Manaus. Essa é a dica do canal Turismo Aqui para quem deseja fazer a viagem de navio (ou de barco) pelo Rio Amazonas, passando por Óbidos e Juruti, no estado do Pará, e Parintins e Itacoatiara, no estado do Amazonas. Mais do que o preço da passagem, os custos mais importantes que cercam uma viagem que pode durar 42 horas, subindo o rio (contra a correnteza) ou de 30 horas, descendo as águas do Rio Amazonas.

Em pauta o preço do café da manhã, almoço e janta, do transporte de veículos, do camarote, que estão entre os mais comuns para quem viaja de barco ou navio na Amazônia. A viagem de navio na Amazônia tem sido uma modalidade bastante procurada nos últimos anos, especialmente pelo fato de o transporte fluvial, nos últimos 10 anos, ter se modernizado, migrando, em sua maioria, dos barcos de madeira para os ferry boats, que proporcionaram mais segurança na navegação.

Em função disso, os turistas passaram a utilizar mais esse tipo de viagem, o que possibilita a prática do turismo de experiência, já que o modo de vida dos povos da Amazônia fica muito evidente na forma como se deslocam entre cidades e comunidades. Hoje, o turista é o maior interessado em saber o preço da passagem de navio (custos da viagem de barco) para programar os seus gastos no momento em que visita a Amazônia.

E há também muita gente pensando em fazer a viagem de automóvel pela Amazônia, mas que em alguns trechos o barco será fundamental, pois não há ligação por rodovia entre certos lugares, como no caso entre Santarém e Manaus. Santarém e Manaus estão entre as cidades mais visitadas pelos turistas que visitam a Amazônia, além de Belém do Pará. Aliás, existem muitos turistas que fazem o circuito completo visitando as três cidades (Belém, Santarém e Manaus), utilizando a viagem de barco para alcançar as diferentes cidades.

Aliás, a viagem de barco tem uma vantagem competitiva, já que o valor mais baixo da passagem dá a condição de o custo total da viagem diminuir bastante. Portanto, neste vídeo, o canal Turismo Aqui dá as dicas dos preços mais procurados pelos turistas que querem fazer a viagem de navio (viagem de barco). São dicas de viagem para quem está decidindo colocar a Amazônia em seu roteiro de viagem.

Mais informações sobre o transporte de cargas no navio São Bartolomeu: (93) 99150-1915 – Marinho Transporte.

Com base no dia 14 de março de 2020.

Preço de camarote: R$ 600,00 Compra de passagem online:

Preços de passagem, com base no dia 11 de março de 2020:

Manaus/Parintins: R$ 110,00

Manaus/Juruti: R$ 128,00

Manaus/Óbidos: R$ 146,00

Manaus/Santarém: R$ 180,00

Parintins/Juruti: R$ 33,00

Parintins/Óbidos: R$ 53,00

Parintins/Santarém: R$ 102,00

Juruti/Óbidos: R$ 30,00

Juruti/Santarém: R$ 55,00

Óbidos/Santarém: R$ 30,00

Valores cobrados por veículos:

Carros pequenos: R$ 500,00 –

em período de férias, R$ 600,00

Caminhonetes: R$ 600,00 –

em período de férias, de 700 a 800 reais. Motos: o mesmo valor da passagem. Link do vídeo: https://youtu.be/giqt3AgB1eU Canal Turismo Aqui, no Facebook: https://www.fa

cebook.com/turismoaqui0... Canal Turismo Aqui, no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC-ZH... Apresentação da série Os caminhos de Alter do Chão: https://www.youtube.com/watch?v=_zcnk... Os Caminhos de Alter do Chão - 1º episódio: https://www.youtube.com/watch?v=LhfEx... Apresentação do quadro Me Convida!!: https://www.youtube.com/watch?v=y8BCf... Santarém Miri, a primeira atração do quadro Me Convida!!: https://www.youtube.com/watch?v=0JiMt...

Como foi o segundo dia de lockdown, em Santarém Pará. O canal Turismo Aqui, que trata de viagem, saiu do tema para abordar um dia na vida de Santarém, mostrando o movimento nas ruas da cidade, em tempos de quarentena de combate ao novo coronavírus.

O que eles fazem na quarentena, em Santarém. O que o canal Turismo Aqui descobriu sobre algumas pessoas ligadas à aventura e aos serviços turísticos. A quarentena recomenda isolamento social. E todos se recolheram em suas casas, ou mesmo buscaram refúgio no interior.

Conheça 3 lugares na Amazônia vocacionados para aventura e ecoturismo. No Pará e no Amazonas, com tudo o que a floresta amazônica pode proporcionar para o turista do Brasil e do mundo. São dicas de viagem do canal Turismo Aqui. A Amazônia é rica em recursos naturais, apresentando lugares que empolgam ao primeiro olhar.

No Amazonas, o Parque Nacional do Jaú é um dos destaques do vídeo, pela dificuldade que envolve ao chegar ao local, saindo da cidade de Novo Airão, passando pelo Arquipélago de Anavilhanas, até chegar ao Parque Nacional do Jaú, que evidencia muitos atrativos naturais aos visitantes.

No Pará, dois lugares especiais. Em Belterra, a Floresta Nacional do Tapajós, com as comunidades de Jamaraquá e Maguari, onde o visitante pode se deparar com praias de floresta, trilhas na floresta, artesanato à base de látex e a gastronomia cabocla. Em Santarém, do outro lado do rio, o Canal do Jari, onde, além da possibilidade de um passeio de lancha pela área de igapó, a visita a uma plantação de vitória-régia, que enfeita um cenário dos mais destacados na Amazônia.

Portanto, três dicas de viagem importantes, na Amazônia, nos estados do Pará e Amazonas: Parque Nacional do Jaú, Floresta Nacional do Tapajós e Canal do Jari. São dicas voltadas à aventura e ao ecoturismo. Os três lugares apresentados são muito procurados pelos adeptos da aventura, incluindo os aventureiros de jet ski, que são focados em lugares distantes dos centros urbanos e com grande apelo visual.

O Parque Nacional do Jaú só pode ser alcançado de lancha. A Floresta Nacional doTapajós, pelo Rio Tapajós ou através da BR-163, passando por Belterra, a sede do município. O Canal do Jari, pela água. São 3 lugares que agradam ao turista que gosta de aventura e ecoturismo.

Página 1 de 26

Facebook

Oi! Clique em nosso atendente abaixo para conversar no WhatsApp ou envie um email para atendimentoturismoaqui@gmail.com.br

Fale conosco via Whatsapp
Close and go back to page